Negando problemas econômicos, Rússia anuncia aumento do salário e aposentadoria em 10%

Foto: leadervladimirputin

 
De acordo com a matéria publicada pelo site Agência Brasil, a Rússia determinou um aumento de 10% na aposentadoria e no salário mínimo visando a redução dos impactos da inflação.
A inflação anual de quase 18%, apesar de ser reconhecida como ‘difícil’, não tem ligação com a guerra, segundo o Kremlin.

“Quando eu digo ‘difícil’, não significa que todas essas dificuldades estejam conectadas à operação militar especial”, disse Putin em reunião do Conselho de Estado em Moscou.

“Pois em países que não estão realizando operações – por exemplo na América do Norte, na Europa – a inflação é comparável e, se você olhar para a estrutura de suas economias, até maior do que a nossa”.

Ainda na matéria, Putin ignora o fato de que a crescente crise econômica nos outros países, grande parte tem relação direta com a própria guerra provocada pela Rússia na Ucrânia, o que gerou a consequências, elevando os preços de alimentos e energia pelo planeta.

Os aumentos anunciados por Putin entrarão em vigor a partir de 1º de junho com relação à aposentadoria e posteriormente, 1º de julho em relação ao salário mínimo.

Com informações do site Agência Brasil