Legislativo osasquense segue orientações da OMS e mantém sessões online

A Câmara Municipal de Osasco continua seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do governo do estado de São Paulo. Desse modo, as sessões prosseguem acontecendo por videoconferência – outras ferramentas para garantir a eficiência nos trabalhos remotos têm sido utilizadas durante a pandemia do novo Coronavírus.

A informação foi reforçada pelo presidente da Câmara, vereador Ribamar Silva (PSD), em entrevista ao programa Giro Play, do portal Giro S/A, na manhã desta quarta-feira (29).

Segundo Ribamar, os vereadores continuam trabalhando e adotando as medidas necessárias de isolamento, com a intensificação do uso das redes sociais e de dispositivos móveis para que o trabalho não seja prejudicado.

“Nós também estamos seguindo as orientações para não ter sessões presenciais, fazendo as sessões virtuais e discutindo os projetos que são importantes para a cidade”, justifica.

Ainda segundo Ribamar, houve uma mudança na forma de as pessoas trabalharem, em função da pandemia. A Câmara não ficaria indiferente a essa dinâmica.

“Estamos fazendo tudo que é necessário, implementando alguns sistemas para a tramitação dos documentos ser feita online. Os vereadores continuam atendendo a população”, acrescenta.

O presidente da Câmara lembra que, quando as pessoas não estão presentes no ambiente de trabalho, os prejuízos existem em todos os tipos de atividade, mas a Câmara tem trabalhado no sentido de minimizar tais perdas e, acima de tudo, valorizar a vida dos cidadãos.

De acordo com Ribamar, a atual gestão tem priorizado a apreciação de projetos ligados ao enfrentamento da Covid-19 em Osasco, e apoiado o trabalho da Prefeitura do Município de Osasco (PMO) nas ações de enfrentamento à doença.

DEVOLUÇÃO DE RECURSOS

No início da pandemia, a Câmara abriu mão de R$ 3 milhões do orçamento do Legislativo para destinar esses valores às ações que a PMO vem adotando no combate e prevenção ao novo Coronavírus.

“Sempre que puder fazer sua contribuição não só ao combate à Covid, mas em todas as necessidades que a cidade tiver, a Câmara se fará presente com os 21 vereadores, votando os projetos importantes”, disse o presidente Ribamar Silva.

O parlamentar afirmou, ainda, que o Legislativo osasquense fará o que for preciso para ajudar a cidade a enfrentar a pandemia, inclusive votando adequações no orçamento vigente e abrindo mão de mais recursos próprios, nos próximos meses, caso haja necessidade.

Quanto à redução dos subsídios dos vereadores e remuneração de assessores – já definida pela Assembleia Legislativa de São Paulo – o assunto já chegou a ser discutido pelos parlamentares osasquenses. 

FIQUE EM CASA

Ribamar lembrou que os vereadores, o país e o mundo, como um todo, estão entendendo que a pandemia de Covid-19 é um caso que impõe de extrema necessidade de isolamento social.

“Ninguém esperava passar por uma situação dessa. É um momento de muita cautela, de muita preocupação. E o nosso pedido é para que as pessoas fiquem em casa e mantenham o isolamento. Ficando em casa, você guarda a sua família e a do seu vizinho”, concluiu.

Fonte: osasco.sp.leg.br