‘Velha política’ garante ações pro Governo, mas a fatura sairá alta

Plenário da Câmara dos Deputados aprova o texto-base da proposta que cria um novo marco regulatório para o transporte rodoviário de cargas no País (PL 4860/16).

Pressionado pelas recentes ameaças ao seu mandato, o presidente Jair Bolsonaro deverá garantir socorro ao seu governo por meio das ações do conhecido ‘Bloco do Centrão’, que agora negocia cargos para impedir eventual andamento de um processo de impeachment.

Apesar de garantir, por exemplo, a direção da CODEVASF com o DEM, Bolsonaro deverá dividir as diretorias da Estatal com as bases do centrão. Segundo o portal Terra.com.br, a empresa é uma das mais cobiçadas, pois é responsável por obras de infraestrutura na região do nordeste, especialmente em locais onde há população mais carente. A tentativa de se garantir uma ‘fatia’ da Estatal é de interesse político, ainda mais em ano eleitoral.

Por mais que tenha garantido ao seu eleitorado pelos quatro cantos do país, em especial em sua recente participação em atos contra o Congresso e a democracia, que “ Não negociará nada com ninguém”, Bolsonaro age de forma contrária nos bastidores.
O resultado dessa ampla negociação e relação interesseira em busca por uma base sólida em sua defesa, deverá garantir episódios reflexivos, sobretudo ao seu eleitorado menos ‘militante’.