Papa faz 1ª aparição pública após cancelar agenda por indisposição

Papa Francisco/Foto: Divulgação

Após cancelar alguns compromissos, o Papa Francisco fez sua primeira aparição pública neste domingo (1º). O Vaticano explicou a ausência do líder católico com o que chamou de “leve indisposição”.

Ele anunciou que renunciaria a participar de um exercício espiritual de seis dias com a cúria em Ariccia, ao sul de Roma, por causa de um resfriado.

“Infelizmente, um resfriado obriga-me a não participar este ano” naquele retiro quaresmal, disse ele no domingo após a oração do Angelus, oficiada na Praça de São Pedro pela janela do Palácio Apostólico, durante a qual ele teve dois acessos de tosse.

É a primeira vez que Francisco perde o retiro anual ao sul de Roma desde sua eleição em março de 2013.

O líder católico romano de 83 anos apareceu na janela para se dirigir a milhares de pessoas na Praça de São Pedro para sua mensagem e bênção semanal ao domingo.

Foi sua primeira aparição pública desde a missa de Quarta-Feira de Cinzas em Roma, durante a qual ele foi visto tossindo e espirrando.

O Vaticano não especificou qual a doença de Francisco. No entanto, em meio a temores na Itália por causa de um surto de coronavírus, o porta-voz Matteo Bruni negou na sexta-feira as especulações de que o Papa estivesse afetado por algo grave.

“Não há evidências que levem ao diagnóstico de nada além de uma leve indisposição”, disse ele.

A Itália está sofrendo o pior surto de coronavírus na Europa, registrando mais de 1.100 casos confirmados desde 20 de fevereiro. Pelo menos 29 pessoas morreram.

Falta a Francisco uma parte de um pulmão. Foi removido quando ele tinha pouco mais de 20 anos em sua cidade natal, Buenos Aires, depois de uma doença.

Na tarde de domingo, ele e os altos funcionários do Vaticano deveriam viajar para uma residência da Igreja ao sul de Roma para o retiro espiritual anual da Quaresma.

Fonte: gazetaweb.globo.com